Conheça o setor de entretenimento no Brasil

2 anos
Eyemobile
Por Eyemobile

Sabe aquela música famosa que diz: “a gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e arte”? Pois ela nunca foi tão atual como nos dias de hoje. Com a ascensão de uma nova classe média, o setor de entretenimento está em alta – e buscando por pessoas antenadas e que queiram desenvolver esse mercado.

Para se ter uma ideia dessa força, de acordo com os dados do PwC, em 2014 o setor foi responsável por movimentar US$ 42 bilhões e a expectativa é que nos próximos cinco anos exista um crescimento de 10,2%, ou seja, os estudiosos da área acreditam que em 2019 a indústria de entretenimento fature quase US$69 bilhões.

Se você está em busca de um ramo para começar a atuar, que tal conhecer o setor de entretenimento e entender a escalabilidade deste negócio?

Mas, o que o setor de entretenimento abrange?

Esse é um ramo muito amplo que engloba desde grandes festivais e shows de música, até eventos menores como organização e assessoria de casamentos, festas de 15 anos, bodas e outros.

Se você optar por trabalhar com assessorias para eventos menores, como casamentos e festas, saiba que esse é um mercado sempre aquecido e formado, basicamente, por pequenos e médios empresários.

Apesar de muitas pessoas não acreditarem no potencial desse ramo, somente em 2012, de acordo com os dados da Associação Brasileira dos Profissionais, Serviços para Casamentos e Eventos Sociais (Abrafesta), o setor movimentou quase R$ 14 bilhões.

Além da organização de eventos, o setor também demanda mão-de-obra especializada em vários ramos “parceiros”, como gráfica, aluguel de trajes, decoração, músicos, lembranças e muitos outros.

Porém, de todos esses, o segmento musical é, hoje, o que gera maior rentabilidade – com mais empregos envolvidos e também um maior faturamento. Mas, não é só essa possibilidade.

Festas e baladas: um setor atrativo e em crescimento

Quem deseja atuar no setor de entretenimento pode trabalhar com inúmeras áreas, inclusive planejando e promovendo eventos como festas e baladas para públicos específicos, aproveitando-se do crescimento expressivo que esse setor tem alcançado nos últimos anos no Brasil.

Para se destacar nesse ramo, a qualificação é um dos diferenciais, já que o organizador deverá ter grandes conhecimentos em administração e gerenciamento de equipes e prazos.

Esse também é um ramo forte para aqueles que pretendem driblar a crise, já que mesmo com os números desfavoráveis em outros setores, os brasileiros continuam buscando novas formas de se divertirem.

Ao se tornar um produtor cultural, você poderá trabalhar organizando vários eventos e conseguindo uma boa renda no final do mês.

Como eu posso me destacar no setor de entretenimento?

Com todos esses dados, você está começando a pensar que talvez essa seja uma boa opção de investimento?

Antes de pensar em estratégias para se destacar, é preciso encontrar o seu nicho de atuação e passar a compreendê-lo melhor.

Saiba, contudo, que alguns itens têm ajudado a fazer com que o setor de entretenimento se torne um mercado ainda mais forte, como:

  • Expansão dos meios digitais, o que amplia a capacidade de promoção dos eventos;
  • Uso de novas tecnologias, tanto para a venda de bilheteria, como para melhorar a experiência dos participantes do evento;
  • Compreensão desse novo consumidor, entendendo os seus desejos e anseios e focando em promover eventos únicos e que superem suas expectativas;
  • Criação de produtos inovadores que despertem no consumidor o desejo de consumi-los e de ter uma experiência completamente inovadora e diferenciada;
  • Profissionais qualificados e que consigam compreender essa nova demanda e pensar em produtos inovadores e que satisfaçam a clientela.

Depois de todas essas informações, você ficou interessado pelo setor de entretenimento? Se você ainda possui alguma dúvida sobre esse assunto, deixe-nos um comentário.