Post Thumbnail

Assine nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos.

05 / jul / 2022 • Por: Michelle Oliveira

Pagamento por aproximação foi o que mais cresceu: saiba como utilizar

Chegou a hora de finalizar a compra e o caixa da loja pergunta: débito ou crédito? O cliente escolhe a melhor forma de pagamento, mas pontua: aproximação, por favor. E então já tira o celular do bolso. Esse é um comportamento cada vez mais comum no varejo, visto o crescimento do pagamento por aproximação.

Em 2021 essa forma de pagamento cresceu 384,6%, somando R$198,9 bilhões em compras. E ainda, estima-se que a aproximação deva atingir metade das transações com cartões em 2022. 

Vamos explicar agora o que esse tipo de pagamento diz sobre o consumidor e como um negócio pode aderir à aproximação.

Continue lendo.

O que é pagamento por aproximação?

Você costuma sair de casa sem carteira? Só com o celular? O seu cliente sim.

E esse comportamento está cada vez mais recorrente. Afinal, o pagamento sem contato (do inglês contactless) vem se popularizando e tornando as compras ainda mais fáceis e ágeis.

Vamos conhecer mais.

Conhecido internacionalmente contactless payment, a “aproximação” é uma forma de pagamento sem contato físico, como o nome sugere.

Por trás do pagamento por aproximação está a tecnologia chamada NFC (Near Field Communication – comunicação por campo de proximidade). Portanto, para realizar uma transação basta que dois dispositivos estejam próximos.

Como funciona?

Na prática funciona assim: o leitor da máquina de cartão recebe a informação através de frequência de rádio ou pelo NFC e faz uma captura rápida dos dados.

Para utilizar essa forma de pagamento é necessário ter um dispositivo habilitado para tal.

Um artigo do New York Times explica que os cartões sem contato possuem um chip com uma pequena antena que se comunica com o leitor de cartão no momento da compra.

Com o NFC o pagamento pode ser feito por diversos dispositivos. Cartão de crédito, débito, celular, smartwatch, pulseiras inteligentes. Em diversos casos, a transação elimina o uso de senha, evitando o contato físico.

Em alguns casos é exigido o uso de senhas por segurança. Algumas operadoras de cartão exigem senha, por exemplo, quando a compra é acima de determinado valor.

Agora entenda como habilitar em cada dispositivo.

Google Pay

O método de pagamento por aproximação do Google funciona através do NFC presente em smartphones Android.

Logo após cadastrar o cartão no aplicativo, é possível realizar os pagamentos sem cartão físico. Basta manter o telefone desbloqueado na hora da transação. 

Apple Pay

Para usuários de iPhone a solução é o Apple Pay. A marca foi pioneira na implementação do contactless nos telefones. A função existe desde o iPhone 6 (em 2014), mas demorou para chegar ao Brasil. 

Na Apple Pay funciona como no Google Pay: cadastre o celular, ative e saia usando.

Samsung Pay

Os modelos Samsung possuem duas formas de utilizar o pagamento por aproximação: a primeira é através do NFC. A segunda é chamada de MST (transmissão magnética segura).

Esse método simula a tarja de um cartão magnético e não exige que o terminal de pagamento ou máquina de cartão estejam habilitados com NFC para funcionar. Portanto, é mais abrangente, mas menos popular.

Cartões habilitados

Ainda que o usuário não tenha o celular para usar uma das carteiras digitais acima, alguns cartões já contam com o chip de NFC embutido. Por exemplo, os cartões do Nubank e C6 Bank

Talvez seja necessário ativar o recurso nas configurações do aplicativo.

Como utilizar?

Conforme comentado, é possível habilitar a aproximação no celular, smartwatches e diversos outros dispositivos inteligentes. Tudo graças ao NFC.

Entenda agora como utilizar o pagamento por aproximação.

Antes de tudo, é preciso considerar três importantes pontos: 

  1. Se o celular tem suporte à tecnologia NFC (ou MST, no caso da Samsung). Nos dispositivos Android, é comum que o chip venha apenas em modelos mais recentes;
  2. Verificar se o cartão é aceito em uma das carteiras (Google Pay, Apple Pay ou Samsung Pay).;
  3. Encontrar maquininha de pagamento com suporte ao NFC (exceto tecnologia MST da Samsung): para usar o pagamento por aproximação, a máquina com a qual o celular se comunicará também precisa ter a função habilitada.

Também é possível pagar via QRCode. Nesse caso, o caixa da loja gera um código na máquina de pagamento que deve ser lido dentro do aplicativo do banco do cliente. 

O “boom” do pagamento por aproximação

Dados da Sodexo apontam que, desde junho de 2021, o uso de meios de pagamento sem contato aumentou mais de 100 vezes.

A empresa de benefícios associa esse aumento vertiginoso ao comportamento pós covid-19. Afinal, dos seis milhões de usuários de seus serviços, 40% ativaram o pagamento por aproximação no iOS. Também 27% utilizaram a tecnologia NFC para realizar transações pelo menos uma vez. 

Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), uma em cada quatro operações de venda atualmente é feita dessa forma.

A expectativa da Associação é que, para 2022, as transações via cartões ultrapassem R $3 trilhões entre crédito, débito e opções pré-pagas. Esse volume levaria a modalidade a um patamar de uso de 60% do consumo das famílias brasileiras. 

Ainda segundo a Sodexo, o volume de utilização do pagamento por aproximação cresce a cada mês na medida que os clientes percebem maior segurança e praticidade. 

E esse é um traço de comportamento do novo consumidor: exige pressa e usabilidade. Portanto, é importante que os varejistas estejam prontos para atender a essa demanda.

Para o empresário, essa tecnologia é segura?

Quando o assunto é pagamento por aproximação, o debate sobre cibersegurança vem à tona. Costuma ser difícil acreditar que é seguro transmitir dados sem contato físico.

Porém, sim, o pagamento por aproximação é seguro. Primeiro porque evita o dinheiro físico, evitando golpes e roubos. Segundo, porque é praticamente impossível clonar esse tipo de cartão devido a criptografia dos dados.

Por celular, essa transação é ainda mais segura pois necessita da confirmação do usuário por senha, biometria ou reconhecimento facial.

Preparando o pequeno negócio para o pagamento por aproximação 

Engana-se quem pensa que essa tecnologia aplica-se somente a grandes varejistas. Qualquer empresa que possua máquina de cartão pode oferecer pagamento por aproximação.

Inicialmente é necessário garantir que a sua maquininha de pagamento disponibiliza essa função. O ideal é que ela aceite diversas bandeiras para que você atenda o máximo de clientes possível.

Máquinas de cartão com função NFC vem com um símbolo na área onde o dispositivo deve ser aproximado. Essa tecnologia já vem instalada de fábrica. Basta fazer a iniciação normal da maquininha.

Como fazer a primeira transação?

Para realizar sua primeira transação contactless (sem contato), faça o seguinte passo a passo:

  • ligue a máquina e selecione na tela a opção de pagamento desejada pelo cliente (crédito, débito, pix, parcelado);
  • informe o valor a ser cobrado;
  • a maquininha de pagamento informará na tela o momento de aproximar o dispositivo do cliente. Em alguns casos, garanta que o celular esteja desbloqueado; faz parte do processo. 
  • Se ele decidir por QR Code, é preciso que o cliente abra o aplicativo do banco e aponte o leitor para o código; 
  • caso seja necessário digitar a senha por um valor muito alto ou uso de uma pulseira inteligente, aguarde o sinal do bip.
  • após o bip, o cliente precisará inserir a senha;
  • compra finalizada!

Como fazer gestão dos pagamentos por aproximação?

Com a popularização dos sistemas PDV, é possível fazer gestão dos métodos de pagamento que sua maquininha de pagamento aceita.

Fica claro que investir na experiência de compra do consumidor é fundamental para o sucesso do negócio. E fazer gestão de vendas pode ser um passo importante para gerar resultados em vendas. 

Mas não é só pelo lado do cliente que as coisas mudam com a tecnologia. As vantagens começam no dia a dia de quem atende e vão até a gestão dos resultados do negócio. 

Na prática, com um sistema PDV o empresário pode entender quais formas de pagamento o cliente prefere (se pix, crédito, débito). Ainda, a ferramenta possui integração fiscal e de meios de pagamento.

Isso permite que o empreendedor fique tranquilo quanto aos seus fechamentos anuais com a contabilidade.

Com mais efetividade fiscal e garantia de que todas as informações estão certas e atualizadas, você ganha tempo para cuidar de outras coisas do empreendimento, melhorando os resultados e quem sabe até ampliando os produtos e serviços oferecidos.

Conclusão

Se você chegou até aqui, aprendeu que a popularização do pagamento por aproximação atende uma demanda latente do cliente: a busca por praticidade. O novo perfil de consumidor exige que as vendas sejam rápidas e eficientes.

O pagamento contactless é uma das formas mais seguras e práticas de receber dinheiro no varejo. E ativar é bastante simples: basta ter uma maquininha de pagamento com a função habilitada.

E ainda, é importante observar toda operação pós-venda. Para isso existe o sistema PDV, que faz a gestão dos meios de pagamento. 

Assim, é possível entender os métodos que sua clientela prefere e, de quebra, ficar quites com o fisco. Afinal, o uso de tecnologia minimiza os erros humanos e facilita esse processo burocrático.

Quer saber mais sobre essa ferramenta de gestão? Converse com a Eyemobile! Estamos no mercado há 10 anos levando tecnologia e soluções em pagamento para o varejo brasileiro.

Não importa o tamanho do seu negócio nem o nicho que atende. Qualquer empresa pode se beneficiar das vantagens do sistema PDV e da gestão de fluxo de caixa. Clique aqui e converse com nosso time!

Compartilhar esse post
TwitterLinkedInFacebookWhatsApp