Pulseiras RFID: conheça a tecnologia dos grandes festivais

4 anos
Eyemobile
Por Eyemobile

Cartões de chave para hotéis, crachás de funcionários e sistemas de cobrança. O que tudo isso tem de relação? Todos esses equipamentos utilizam uma tecnologia chamada RFID. Conhecida há muito tempo, somente agora as pulseiras RFID começaram a ser usadas de maneira revolucionária nos grandes festivais, aumentando a interatividade entre os participantes e transformando a relação com os eventos.

Se você quer saber mais sobre as pulseiras RFID e maneiras de transformar a experiência do seu público com o seu evento, continue a leitura desse texto e veja todas as informações importantes que separamos!

O que é a tecnologia RFID?

A tecnologia RFID (Identificação por Radiofrequência, em português) surgiu na Segunda Guerra Mundial, sendo usada nos sistemas de radares de vários países, como a Alemanha, o Japão, os Estados Unidos e a Inglaterra.

Estes aparelhos permitiam notificar os aviões que estivessem se aproximando (mesmo que eles não estivessem realmente próximos), o que facilitava a preparação da defesa contra os ataques inimigos. Mas, não era possível saber se o avião que se aproximava era amigo ou não.

Diante desse problema, um físico escocês criou um sistema de identificação de aeronaves amigas no radar e o mesmo passou a ser implantado nos aviões ingleses, surgindo, assim, o primeiro sistema de identificação por radiofrequência do mundo.

É claro que, de lá para cá, algumas coisas mudaram. Hoje, o RFID funciona basicamente com uma antena que transmite informações (através de um circuito integrado) para o leitor, que passa a converter as ondas de rádio do RFID em informações digitais. Após esse procedimento, esses dados podem ser lidos por um computador e analisados.

As etiquetas RFID são divididas em:

  • Passivas: usam a radiofrequência do leitor para transmitir seu sinal e as suas informações ficam gravadas permanentemente quando são fabricadas. Apesar de alguns modelos poderem ser regraváveis.
  • Ativas: são mais sofisticadas (e também mais caras), contando com uma bateria própria capaz de transmitir o seu sinal a uma distância razoável e também permite o armazenamento de dados em memória RAM com capacidade de 32 KB.

E como as pulseiras RFID têm sido usadas em eventos?

Depois de toda essa explicação, você pode estar confuso sobre como essa tecnologia já tão antiga tem sido capaz de modificar a experiência das pessoas em grandes eventos, não é mesmo?

Embora o RFID seja conhecido há muitos anos, somente há pouco tempo os organizadores de eventos se atentaram para a sua possibilidade de promover mais interação entre as pessoas e melhorar a experiência com os eventos, transformando a relação do público com a festa em si.

Os principais eventos que estão usando as pulseiras RFID são os grandes festivais, sobretudo em outros países.

O Tomorrowland Bélgica é um dos exemplos mais incríveis de como essas pulseiras podem ajudar a criar muito mais interatividade entre os participantes. Desde 2014, os ingressos passaram a vir em formato de pulseira RFID que possuem todas as informações do bilhete pessoal e também permitem ser carregadas com crédito para a compra de alimentos e bebidas.

Mas, não só isso, a pulseira ainda conta com um botão exclusivo que permite que você envie suas informações de contatos para as pessoas que conhecer no festival e que desejar manter amizade fora de lá.

Depois do Tomorrowland, outros festivais também adotaram a ideia como o Lollapalooza, Coachella e Bonaroo, com um cadastro online que lhe permite ter descontos em mercadorias, acessos a setlist e outras informações exclusivas.

Durante o Coachella, inclusive, os participantes podiam captar o som ambiente e criar playlists exclusivas no Spotify, melhorando a experiência e guardando para sempre esses momentos únicos.

Até mesmo nos eventos esportivos, as pulseiras RFID têm surpreendido. O destaque é para o time da NFL, Minnesota Vikings – com um sistema conhecido como Vikings Voyage.

Através dele, os participantes podem visualizar recordações e vídeos sobre a equipe e ainda testar as suas habilidades atléticas em uma área do estádio dedicada exclusivamente para esse tipo de interatividade, permitindo aos fãs realizarem atividades da NFL e ainda compartilharem as suas publicações nas mídias sociais.

No Brasil, alguns festivais também têm usado as pulseiras, como o Tomorrowland e o Lollapalooza, mas ainda de forma um pouco mais discreta e voltadas apenas para o consumo de mercadorias. Porém, a expectativa é que dentro de alguns anos essa se torne a principal escolha dos organizadores nacionais.

Como o uso das pulseiras RFID podem transformar os eventos?

Já deu para notar que o uso das pulseiras RFID tem revolucionado os principais eventos ao redor do mundo, não é mesmo? Aliando tecnologia e criatividade é possível surpreender os participantes de qualquer evento e transformar a experiência de cada um deles.

Nós já falamos aqui sobre a importância do encantamento para cativar as pessoas e fidelizá-las, e é justamente dentro do marketing de experiência que as pulseiras RFID ganham destaque.

Com elas, você pode ampliar a participação do seu público, melhorar a interação entre os participantes e ainda se diferenciar da concorrência, sendo reconhecido como um evento inovador e de destaque.

Além de todas as ideias acima, você ainda pode usar a pulseira RFID para:

  • Aumentar a segurança: se você usar as pulseiras como uma forma de cashless, os participantes poderão incluir créditos pré-pagos e fazerem as compras dentro do evento sem terem de levar dinheiro ou cartões. Tudo isso diminui os riscos de roubos e furtos, o que infelizmente ainda é comum em grandes eventos. Em caso de furto das pulseiras, elas possuem um sistema de segurança que permite o rastreio e o bloqueio pelo próprio usuário.
  • Diminuir as filas: melhorar a experiência dos participantes não envolve apenas interação e inovações tecnológicas. As pulseiras RFID permitem também que eles aproveitem mais as atrações que você dispõe, porque irão passar menos tempo em filas para comprar e pagar pelas mercadorias.
  • Melhora a sua organização: além de todos os benefícios trazidos para o participante, as pulseiras ainda possuem pontos positivos para os organizadores que passam a ter um controle maior sobre tudo o que é comercializado dentro do evento, com acesso a dados em tempo real, atualizando sobre o número de participantes, o valor movimentado, o estoque e muito mais. Além disso, o fechamento dos caixas no final do evento fica muito mais rápido, já que você não terá de lidar com dinheiro e as métricas no seu pós-evento são muito mais reais, ajudando você a avaliar a sua produção.

E, então, já está convencido que as pulseiras RFID vieram para revolucionar a forma como organizamos e gerenciamos eventos? Se você quer saber mais sobre as vantagens exclusivas desse sistema, acesse o site da Eyemobile e leve essa tecnologia para as suas produções.