RFID

5 anos
Eyemobile
Por Eyemobile

Provavelmente você já deve ter ouvido falar por aí sobre o RFID para eventos, mas ainda não sabe ao certo como o mesmo realmente funciona, bem como ele pode ser útil a você, não é mesmo?

Então, fique tranquilo, pois é exatamente sobre isso que iremos falar hoje, pois acredite, você não é o único que ainda possui algumas dúvidas em relação a este assunto que pode mudar completamente a organização de seu evento.

Entenda um pouco mais sobre o RFID para eventos

De modo geral, o RFID capacita um chip para poder se comunicar com um scanner, que por sua vez, irá funcionar através de sinais de rádio. Na realização de eventos, o chip acaba sendo incorporado em uma pulseira ou até mesmo crachá e scanners são posicionados nas entradas e saídas, assim como nas áreas VIP do evento.

Com o chip RFID as pessoas poderão entrar e sair do evento, além de poderem pegar bebidas apenas com o uso de sua pulseira ou crachá, vale ressaltar também que os usuários poderão interagir com publicações de fotos, músicas e até mesmo adicionar pessoas em sua rede social e tudo isso através desta incrível tecnologia que promete inovar o mercado.

Ao contrário do que muitos imaginam, existem duas variedades principais de chips RFID, o de longo e o de curto alcance.

O de longo alcance necessita estar ao menos a 30 pés do leitor, já o de curto alcance precisa ser colocado dentro de algumas polegadas do leitor, vindo a ser digitalizado, o que significa que este acaba sendo mais seguro para os usuários.

Na grande maioria dos eventos você irá encontrar o uso dos chips de curto alcance, pois os mesmos são mais específicos para esses tipos de necessidades e infraestrutura, porém, há duas exceções para o uso dos chips de longo alcance.

Os chips de longo alcance devem ser utilizados para os integrantes de uma corrida, ou para poder criar um mapa de calor onde os participantes acabam passando mais tempo no local do evento, por exemplo.

No entanto, existem outras tecnologias capazes de permitirem a criação de um mapa de calor, como as balizas, evitando as despesas e as configurações um pouco mais complicadas de um chip RFID de longo alcance.

Curiosidades sobre a tecnologia RFID

Agora, após entender um pouco mais sobre o chip RFID, que tal conferir algumas curiosidades um tanto quanto interessantes sobre este assunto? Então, confira logo abaixo fatos surpreendentes sobre a história dessa grande tecnologia:

  • Essa tecnologia não é nova, ela apenas está começando a transformar os eventos. A tecnologia sem fio, na realidade, acabou ganhando sua popularidade na década de 1970, vindo a ser desenvolvida a partir da tecnologia de radar, utilizado para se identificar as aeronaves no final de 1940.
  • O uso das etiquetas RFID pode ter ocorrido a décadas, mas, elas somente se tornaram o centro das atenções no ano de 2003, quando o Walmart utilizou de sua tecnologia para o rastreamento e gerenciamento de seus inventários.
  • O que muitos não sabem é que já fazem o uso dessa tecnologia muito mais do que imaginam, pois, o RFID é utilizado em tudo no seu dia a dia, desde cartões de chave para hotéis, crachás para funcionários, sistema de cobrança e muito mais. Além disso, algumas fábricas até utilizam esse sistema para poder rastrear todo o progresso dos itens através de sua linha de montagem.
  • A partir do ano de 204, essa tecnologia começou a ser adotada pela SXSW no intuito de gerenciar o seu crescente atendimento e acima de tudo reduzir a falsificação nos ingressos dos eventos. Eles foram um dos primeiros a utilizarem essa pulseira, embora, ainda levaria mais 10 anos para que as pulseiras se tornassem um dos pontos mais importantes dos festivais.

Viu só como a tecnologia RFDI pode melhorar e muito a organização e estrutura de seu evento? Sem dúvida alguma, essas pulseiras tecnológicas vieram para ficar e inovar esse mercado.